Ainda vale a pena investir na previdência privada?

A previdência privada surge como uma alternativa para trazer mais conforto aos trabalhadores das empresas. Conheça mais sobre ela!

05/06/2021 17h05
05/06/2021 17h05
Ainda vale a pena investir na previdência privada?
Investimento - Foto: Investimento

Muitas empresas não sabem, mas existe um tipo de previdência que não apenas favorece os seus funcionários, mas também ajuda a aumentar os lucros gerados ao longo dos anos: a aposentadoria privada.

Um trabalhador feliz e satisfeito é capaz de exercer as suas funções com muito mais eficiência e agilidade, o que, consequentemente, é positivo para ambos os lados e aumenta a produtividade da companhia.

A previdência privada ainda vale a pena, principalmente para quem deseja ter uma boa reserva para o futuro. Além disso, o retorno é extremamente positivo e pode garantir uma vida regada a conforto e vantagens.

E, também, diferente do que muitos pensam, as empresas também podem obter benefícios. Quer saber mais sobre isso? Então não pare de ler agora.

Afinal, por que a previdência privada vale tanto a pena?


Um dos principais motivos para pensar em pontos positivos desse tipo de previdência é a sua rentabilidade a longo prazo.

Por meio dela, é possível construir um patrimônio sólido, o que se mostra bem diferente de uma previdência pública. Você poderá realizar contribuições no valor que bem entender, além da possibilidade de acumular recursos.

Por meio dessa perspectiva, a previdência privada cria uma espécie de esperança de riqueza a longo prazo.

Isso faz com que muitos investidores se sintam ainda mais seguros e, consequentemente, poderão garantir um futuro muito mais próspero do que se estivessem presos a outro tipo de benefício.

Com uma boa gestão profissional, o valor recebido com essa previdência será mais do que o suficiente, pois você conseguirá obter uma quantidade considerável de ganhos para complementar a renda caso seja necessário em algum momento.

No fim das contas, quando chegamos a uma idade mais avançada, só desejamos aproveitar e descansar.

De uma maneira geral, para finalizar esta explicação sobre o porquê a previdência privada vale a pena, é possível pensar nesse método como um investimento a longo prazo. Ele é rentável, seguro e, com certeza, será mais do que o suficiente para garantir um futuro pacífico.

Como a previdência privada pode ser boa para as empresas?


Antes de mais nada, é preciso mostrar um dado extremamente importante para responder a essa pergunta.

De acordo com um estudo realizado pela empresa americana BlackRock, no ano de 2019, cerca de 20% dos funcionários de uma empresa que possui o recurso de previdência privada se mostraram menos estressados.

Além disso, 13% também apresentaram maior felicidade por poder poupar ou investir.

Quando uma empresa investe nos seus colaboradores, é muito provável que o retorno desse esforço seja positivo.

Isso acontece porque um trabalhador motivado fará o seu trabalho de uma forma muito mais ágil e gratificante, pois ele sente que está sendo recompensado por apresentar um desempenho um pouco maior do que anteriormente.

Outra pesquisa realizada pela empresa Onze pôde mostrar que a previdência privada é o segundo benefício visto como um item de desejo dos colaboradores. Isso apenas reflete que, na atualidade, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o próprio futuro e se terão dinheiro para se manter até chegar à velhice.

De uma forma bem ampla, esse tipo de previdência pode ser extremamente benéfica para uma empresa por aumentar os seus rendimentos e, também, os seus lucros.

Dessa forma, um colaborador motivado sempre será muito mais eficiente do que um que se mostra estressado e completamente desmotivado com o seu cargo.

Quais as vantagens fiscais da previdência privada?


Assim como foi visto anteriormente, a implementação de uma previdência privada em uma empresa pode ser um gesto extremamente vantajoso. No entanto, também existem outros pontos que podem ser benéficos para a empresa durante todo esse processo de entrega de satisfação e segurança financeira para os colaboradores.

Dentre as principais vantagens fiscais apresentadas por esse método, estão:

● Os encargos trabalhistas não poderão incidir sobre a previdência privada;
● Levando em consideração as regras do vesting, apenas 40% do valor total que for aportado pela empresa será, de fato, pago, reduzindo gastos;
● Os aportes realizados pela empresa com relação aos seus funcionários são dedutíveis para o pagamento do IR/CSLL, podendo alcançar a margem de 34% da dedução final.

O que é vesting?


O termo mencionado anteriormente pode ter uma função extremamente importante para a sua empresa e, também, para uma maior geração de lucros por parte dela. O vesting nada mais é do que uma maneira comum e muito eficiente de reter talentos, fazendo com que eles possam ter uma maior participação na sociedade.

De uma maneira geral, uma empresa poderá reter talentos por meio de salários inferiores àqueles que são praticados dentro do mercado, visto que isso será compensado por meio de um percentual do valor captado pela empresa. Esse mesmo valor será distribuído entre os colaboradores ao final.

O vesting tem como base uma maior expectativa para o futuro faturamento de uma determinada empresa e, assim como a previdência privada, pode se mostrar extremamente vantajoso para o desenvolvimento tanto profissional quanto individual.

Principais vantagens da previdência privada



Além de tudo o que já foi mencionado até aqui, existem mais algumas vantagens que merecem ser mencionadas acerca desse tipo de previdência. Confira, abaixo, quais são elas e como podem acabar trazendo mais estímulo e produtividade para o ambiente de trabalho.

Aposentadoria mais atraente


Por possuir uma pressão crescente sobre si, o sistema previdenciário público acaba por não parecer tão empolgante assim.

Sendo assim, por meio da previdência privada é possível construir um patrimônio individual, onde há a possibilidade de fazer um acompanhamento de toda a rentabilidade ao longo dos anos.

Não há necessidade de passar pelo inventário


Outro grande benefício dessa previdência é a sua possibilidade de não entrar no espólio como uma herança. Sendo assim, será possível escolher quem serão os beneficiários, independente de serem membros da família ou não. Além disso, também há a possibilidade de transmitir os recursos de forma mais ágil, sem um processo burocrático.

Taxas mínimas


Por ter uma ampla concorrência, as instituições que oferecem previdência privada acabam reduzindo as suas taxas de administração, o que acaba por ser ainda mais vantajoso para as empresas e para os seus colaboradores.

Agora, ficou claro que a previdência privada traz benefícios para ambos os lados e, ainda por cima, pode ser a solução para diminuir o estresse e desânimo entre os colaboradores.