Banner Whats App - Já é Notícia
Oportunidades

Publicado Segunda-Feira, 29/06/2020 18:55 | Atualizado Segunda-Feira, 29/06/2020 19:02

Estágio ou aprendiz? Conheça melhor as diferenças

 

Afinal, há mesmo diferenças entre o programa Jovem Aprendiz e os programas de estágio? Sim, esses programas diferem um do outro em diversos aspectos, embora causem muita confusão entre os jovens que procuram uma experiência de trabalho.

Se ainda há tanta confusão entre esses termos, isso diz respeito ao fato de os programas de estágio e o Jovem Aprendiz terem um objetivo em comum, que é proporcionar aos jovens inexperientes um primeiro contato com uma profissão.

Contudo, esses programas têm características específicas, que trataremos de sublinhar nesse artigo em mais detalhes. Se você deseja atuar pela primeira vez no mercado de trabalho, não deixe de ler esse artigo!

Diferenças entre o estágio e o programa Jovem Aprendiz #1: tempo de trabalho

Uma dúvida muito comum no que diz respeito às diferenças entre as regras do estágio e do programa Jovem Aprendiz concerne à carga horária de trabalho para cada uma dessas modalidades.

Antes de mais nada, devemos dizer que, nesses dois casos, não há uma quantidade de horas específica a ser obedecida por todas as empresas.

Na realidade, o que há são limites, tanto no que diz respeito ao tempo diário de trabalho, quanto no que concerne à duração dos contratos. A seguir, explicamos essas regras em mais detalhes.

Estágio

Quanto à carga horária diária, os estagiários devem trabalhar por, no máximo, 6 horas. Já a duração dos contratos não deve ultrapassar dois anos.

Jovem aprendiz

Para o jovem aprendiz que ainda não concluiu os estudos, a rotina laboral não pode ultrapassar as 6 horas diárias de trabalho. Isso significa dizer que eles devem trabalhar, no máximo, 30 horas semanais.

No caso dos jovens que já concluíram os estudos, essa carga horária pode ser aumentada para 8 horas diárias.

Diferenças entre o estágio e o programa Jovem Aprendiz #2: remuneração

Há, também, diferenças no que diz respeito aos salários dos estagiários e aprendizes.

Quanto à remuneração dos estágios, não há um valor padrão estabelecido por uma legislação específica.

Geralmente, as empresas adotam como parâmetro para definição da remuneração dos estágios a média paga no mercado. É importante ressaltar também que os estágios podem ser de tipo não remunerado.

O caso dos jovens aprendizes é bem diferente. No caso de contratações desse tipo, as empresas devem observar a correspondência entre a remuneração e as horas trabalhadas.

Ademais, os aprendizes têm direito também a 13º salário, a férias remuneradas e ao pagamento por horas extras de trabalho, o que não ocorre no caso dos estagiários.

O auxílio alimentação ou refeição e o vale transporte também devem ser disponibilizados pelas empresas aos jovens aprendizes.

Diferenças entre o estágio e o programa Jovem Aprendiz #3: vínculo empregatício

Outra diferença bastante evidente entre esses dois programas concerne ao modo como o estagiário e o aprendiz se vinculam às empresas.

Comecemos explicando a situação do estagiário. Este não possui nenhum tipo de vínculo empregatício com a empresa que o contrata.

Isso significa dizer que a empresa não precisa arcar com direitos e garantias previstas na legislação trabalhista.

Nesse caso, a contratação ocorre por meio de um contrato de trabalho, no qual devem constar todos os direitos e deveres do estagiário.

Ademais, as condições desses contratos devem estar de acordo com as determinações da Lei do Estágio.

Ao contrário, os jovens aprendizes têm vínculos empregatícios e, portanto, tem sua experiência de trabalho registrada na CTPS.

Ou seja, eles também são colaboradores da empresa e têm seus direitos trabalhistas resguardados pela CLT.

Estágios x Jovem Aprendiz: entenda as diferenças e tire seus planos do papel!

Como você pôde observar, essas modalidades de contratação são ótimas opções para quem procura por oportunidades profissionais, mas elas também têm muitas diferenças entre si. Conhecê-las é fundamental para que você possa colocar seus planos em prática e seguir pelo caminho que melhor se adeque a sua situação.

De fato, se o que você deseja é uma experiência de trabalho registrada na CTPS, o programa Jovem Aprendiz é a melhor opção. Por outro lado, se o que você deseja é entrar em contato com o trabalho na sua área de interesse, escolha o estágio!

 

Você ainda tem dificuldades em diferenciar o estágio do programa Jovem Aprendiz? Conte-nos a sua dúvida!

  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2020
Agência Lúmen