Banner Whats App - Já é Notícia
Saúde

Publicado Quarta-Feira, 24/06/2020 09:01 | Atualizado Quarta-Feira, 24/06/2020 12:15

Por: Redação

Cantores e influenciadores causam aglomeração e debocham de pandemia no dia que Arapiraca registra 12 óbitos

O descumprimento do decreto estadual implicará na aplicação de multa, apreensões e aplicação da força policial; população deve denunciar ao 190 

Foto por: Arquivo

Número de óbitos aumenta em Arapiraca e população não segue decretos

Mesmo com as medidas de isolamento social impostas para conter o avanço da pandemia de coronavírus e o registro de 12 novos óbitos nesta terça-feira (23) em Arapiraca, populares realizaram festas e causaram aglomerações, ainda debochando do vírus.

Em um vídeo encaminhado ao Portal Já é Notícia, um jovem cantor arapiraquense fez uma postagem em sua conta, na tarde desta terça-feira (23), respondendo que morava no bairro Brasília e que lá não havia contaminação. “Eu moro no bairro Brasília. O povo tão falando que é o bairro mais contaminado e eu não vejo p**** nenhuma aqui”. Logo mais a noite, ele postou uma série de vídeos com cerca de 20 pessoas em uma festa, dançando, sem máscaras e ainda debochou da situação. “É festa aqui, viu? Tá todo mundo bem!”, declarou.

As postagens causaram alvoroço nas redes sociais, algumas pessoas que seguiam o jovem ficaram revoltadas com as afirmações e a aglomeração. “Como é que hoje Arapiraca registra 12 óbitos e pessoas que tem vários seguidores eram pra estar incentivando os cuidados estão tirando onda do vírus. Estive infectada e lutei muito para me curar. É muita falta de noção. Deixei de seguir ele na hora que vi”, relatou a jovem que encaminhou o vídeo e pediu para não ser identificada.

Ainda na noite desta terça-feira (23), outro jovem que canta em alguns bares da cidade fez uma live em uma chácara e, segundo algumas fotos e vídeos encaminhados ao Portal Já é Notícia, a apresentação reuniu várias pessoas. Há relatos que haviam menores de idade bebendo, mas a informação não foi confirmada.

Outras aglomerações

O portal também recebeu denúncias nos últimos dias de uma influenciadora e alguns jovens empresários da região bebendo e dançando quadrilha em um bar do Agreste alagoano, que por lei deveria estar fechado e no outro dia em um rio com mais de 20 pessoas, todas sem máscaras e a legenda “aglomeração”.

“Não sabia da existência dessas pessoas, mas me mandaram o vídeo e as fotos pelo WhatsApp, falando que eram daqui de Arapiraca e achei um absurdo. Mais de 20 pessoas dançando quadrilha e fazendo algazarra como se nada tivesse acontecendo. No dia que recebi, meu tio estava na UTI lutando pela vida”, disse o denunciante, que preferiu manter sua identidade preservada.

Devido a exposição e possíveis linchamentos, o site não vai postar os vídeos e fotos encaminhados para a redação, mas a maioria deles já circulou nas redes sociais. Os denunciantes informaram que repassaram todo o material para as forças policiais e estão aguardando o retorno.

De acordo com o boletim atualizado, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, Arapiraca tem 3.072 casos confirmados e mais 799 suspeitos. Mais 12 óbitos foram confirmados nesta terça-feira (23), somando 82 e outros 32 seguem em investigação. 75 pessoas estão hospitalizadas, sendo 49 suspeitos e 26 confirmados.

O descumprimento das medidas de saúde para o enfrentamento da Covid-19 decretadas no âmbito do Estado de Alagoas implicará na aplicação de multa diária de até R$ 50 mil ao infrator, sem prejuízo da adoção de medidas administrativas, como a apreensão, interdição e o emprego de força policial, bem como da responsabilização penal, pela caracterização de crime contra a saúde pública, tipificado no art. 268 do Código Penal, e Civil. 

O decreto estabelece, ainda, que os agentes de segurança pública e de saúde do Estado podem prender quem for encontrado em flagrante delito pelo descumprimento das normas estabelecidas. O infrator deverá ser conduzido à autoridade competente para os fins dos artigos 301 e seguintes do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal). A população deve denunciar aglomerações pra o 190 ou 181. 


  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2020
Agência Lúmen