Banner Whats App - Já é Notícia
Brasil/Mundo

Publicado Quinta-Feira, 13/06/2019 07:51 | Atualizado Quinta-Feira, 13/06/2019 07:54

Por: Painel Político

Saiba como deixar WhatsApp e Telegram mais protegidos

 

Foto por: Reprodução

Ao ser questionada no Twitter se o Telegram foi hackeado no caso das conversas atribuídas ao ex-juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, e ao procurador Deltan Dallagnol que vazaram e foram divulgadas pelo site Intercept Brasil, a empresa responsável pelo aplicativo deu uma resposta curta e direta.

“Não há evidência de qualquer invasão. É mais provável que tenha sido malware ou alguém que não esteja usando uma senha de verificação em duas etapas”, disse o Telegram em sua conta no Twitter.

Malwares são vírus ou qualquer outro tipo de programa desenhados para danificar ou roubar dados e dispositivos.

A senha de verificação em duas etapas, por sua vez, é considerada uma medida essencial para deixar aplicativos de bate-papo mais seguros – mas não necessariamente 100% imunes a acessos indevidos.

Tanto o Telegram quanto o WhatsApp oferecem a função.

Como ativar a verificação em duas etapas?

Para ativar a verificação em duas etapas no WhatsApp, vá em Configurações (símbolo de uma engrenagem no canto direito da tela). Clique em Conta, Verificação em duas etapas e, finalmente, em Ativar.

“Ao ativar este recurso, você terá a opção de inserir seu endereço de e-mail. Este endereço de e-mail será utilizado para que o WhatsApp possa lhe enviar um link para desativar a verificação em duas etapas caso você esqueça o PIN e também para ajudar a proteger a sua conta”, explica o aplicativo.

“Nós não verificamos este endereço de email para confirmar sua autenticidade. Recomendamos que você forneça um endereço de email autêntico, pois assim você reduz o risco de ficar sem acesso à sua conta caso esqueça o PIN”, sugere o WhatsApp.
 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2019
Agência Lúmen