+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Política

Publicado Quinta-Feira, 06/12/2018 12:46 | Atualizado Quinta-Feira, 06/12/2018 13:05

Por: Redação com Assessoria

Confira os destaques da última sessão da Câmara Municipal de Arapiraca

 

Foto por: Assessoria

O vereador Fábio Henrique (PCdo B), durante sessão da Câmara Municipal de Arapiraca ocorrida na última terça-feira (4), criticou blogueiros que usam as redes sociais para se promoverem e se lançarem candidatos a cargos eletivos e estão tentando denegrir a imagem dos vereadores da cidade. Para ele, os representantes da Câmara têm se preocupado com os problemas da Capital do Agreste.

Fábio Henrique chegou a dar conselho a quem pretende ser candidato, para que use as redes sociais no intuito de mostrar suas propostas, sem a necessidade de denegrir a imagem dos vereadores.

Outro assunto abordado pelo vereador Fábio Henrique foi com relação ao Processo Seletivo, ao se referir ao edital, que não levou em consideração a experiência de alguns candidatos, deixando-os de fora da seleção. Ainda segundo o parlamentar, de 280 funcionários contratados, só tem 10% de concursados. Ele citou o Restaurante Popular como exemplo, onde pessoas com nível superior se inscreveram e não vão querer assumir a função.

Fábio Henrique afirmou que torce para que Rogério Teófilo, ainda nesses dois anos de administração, faça um bom governo para que Arapiraca continue com desenvolvimento.

O vereador Léo Saturnino voltou a cobrar a colocação dos quebra-molas para a Rua Vereador João Saturnino de Almeida, onde vários acidentes já aconteceram, inclusive com vítimas. O vereador Pastor Marcos Caetano já havia feito a cobrança. Léo Saturnino disse que por várias vezes já foi procurar o secretário de Infraestrutura e recebeu a informação de que um estudo da SMTT deve ser realizado antes da instalação.

Coleta de lixo
O vereador Jairo Barros encerrou os trabalhos afirmando que é preciso que as empresas coletoras de lixo em Arapiraca, mas especificamente a Eleva, envie para a Câmara Municipal a planilha de serviços prestados na cidade, contendo os locais que atuou e ainda atua.

De acordo com Jairo Barros, o importante não é discutir os pagamentos e, sim, os serviços que não foram prestados. Ele também destacou a necessidade de pedir os contratos para averiguar a seção de equipamentos públicos como caminhões, compactadores para uma empresa privada.
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen