+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Política

Publicado Quinta-Feira, 08/11/2018 20:30 | Atualizado Quinta-Feira, 08/11/2018 20:34

Por: G1 Alagoas

Vereador acusado de matar Neguinho Boiadeiro retoma atividades na Câmara de Batalha

Alex Sandro Rocha Pinto passou ao menos um mês afastado do Legislativo, após ser preso. Justiça revogou as prisões dele e do sobrinho

Foto por: Ronny Alves/Câmara Municipal de Batalha

O vereador por Batalha (AL) Alex Sandro Rocha Pinto (PMN), acusado de envolvimento na morte do também vereador Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD), em 2017, retornou ao trabalho na Câmara Municipal nesta quinta-feira (8).

Ele chegou a ser preso em fevereiro deste ano. Outros três suspeitos do crime também foram presos, um deles era Raphael Pinto Firmino, sobrinho do vereador. Ambos foram soltos, por meio de alvará, e no último dia 31, o juiz Edivaldo Landeosi revogou as ordens de prisão contra os dois e determinou medidas cautelares.

Segundo a assessoria de comunicação da Câmara do município, Pinto passou afastado do cargo cerca de um mês, sendo substituído por seu suplente.

Durante a sessão realizada nesta manhã, o vereador fez um pronunciamento breve, em que se declarou inocente das acusações, e que provaria não ter envolvimento nenhum com o crime. Pinto afirmou ainda que contratou um perito para esclarecer os fatos e agradeceu àqueles que acreditam nele.

O vereador e o sobrinho devem se apresentar a cada 15 dias para informar e justificar atividades à Justiça. Além disso, ficam impedidos de entrar em contato com familiares da vítima ou com testemunhas do processo, não podem mudar de endereço ou se ausentar da cidade de Batalha por mais de 8 dias sem prévia comunicação judicial e devem fornecer o endereço e mantê-lo atualizado e comparecer ao fórum sempre que forem chamados.

Neguinho Boiadeiro foi morto a tiros há um ano, no dia 9 de novembro de 2017, próximo à sede da Câmara de Batalha. O inquérito foi concluído em julho deste ano, mas a investigação, contudo, não apontou os mandantes do crime.

Um mês depois da morte de Neguinho Boiadeiro, outro vereador também foi assassinado, Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho. A SSP, entretanto, não faz relações entre as duas mortes.
 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen