+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Política

Publicado Quinta-Feira, 08/11/2018 08:01 | Atualizado Quinta-Feira, 08/11/2018 08:03

Por: Ascom - MPE/AL

No Sertão, FPI orienta pequenos produtores e estudantes sobre manejo e uso de agrotóxicos

 

Foto por: Ascom - MPE/AL

Visando não só fiscalizar situações arbitrárias como também conscientizar e educar para a preservação do meio ambiente, a nona edição da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), coordenada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), promove ações educacionais nas escolas públicas dos municípios da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Em Monteirópolis, município do Alto Sertão alagoano, onde grande parte da população vive direta e indiretamente da atividade agrícola, a equipe de Educação Ambiental da FPI reuniu dezenas de alunos e produtores rurais para uma palestra sobre o Uso e Manejo de Agrotóxicos, ministrada por técnicos da Adeal (Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas), na Escola Municipal José Bezerra Rosa, na tarde da última quarta-feira (07).

Abordando questões que envolviam o dia a dia da atividade agrícola no campo, como por exemplo, as formas de proteção aos perigos eminentes no uso e manejo de substâncias perigosas e o uso do EPI (Equipamento de Proteção Individual) para pulverização de agrotóxicos, a palestra prendeu a atenção do pequeno agricultor Rubian Galdino de Souza, de 41 anos, que identificou algumas atitudes erradas na sua conduta e da comunidade em que vive.

“Para nós é muito importante porque trabalhamos nessa área e não tínhamos informação sobre isso. Com a palestra, iremos passar as informações aos outros do povoado. Se erramos no passado, não iremos mais repetir o erro no futuro. Conhecimento é sempre bom para gente não permanecer no erro. Estou levando cartilhas para orientar o pessoal por lá”, contou o agricultor Rubian, morador do povoado Lagoa da Arara, onde vivem quase duzentas famílias.

Oficina de Sabão
Os alunos de Monteirópolis também tiveram palestra sobre coleta seletiva de lixo e aprenderam a produzir sabão em uma oficina educativa promovida pela equipe de educação ambiental, ministrada por técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) de Alagoas.

A assessora técnica da Semarh, Elisângela Tavares, explica que a oficina traz uma forma alternativa de produzir sabão com óleo de cozinha, fazendo com que os alunos vejam na prática uma maneira de preservar o meio ambiente. “Há muitas pessoas que trabalham com fritura de forma geral e descartam isso de qualquer jeito, indo parar nos rios, ocasionando a mortandade de seres vivos e prejudicando o meio ambiente. Com a oficina os alunos aprendem a evitar isso e levam essa informação para casa, até seus familiares”, conta.

Rivaldo dos Santos Maciel, de 17 anos, estudante do nono ano, participou da oficina e comemorou o fato de aprender algo novo. “Eu achei bem interessante essa forma de fazer sabão e aprender algo novo é muito importante. A minha mãe já faz sabão lá em casa, mas não dessa forma, agora irei ensinar a ela”, disse o jovem.

Gincana ambiental
As ações educacionais da última quarta-feira (07) também se estenderam ao município de São José da Tapera, onde os técnicos da FPI promoveram uma gincana ambiental com centenas de alunos de dez escolas públicas da cidade.

Pedro Normande, coordenador da equipe de educação ambiental da FPI, que conta com profissionais do IMA, Semarh, Adeal e BPA (Batalhão de Polícia Ambiental, revela que para a gincana foram enviados às escolas dez temas ambientais há cerca de um mês para que os estudantes pesquisassem sobre esses assuntos e elaborassem apresentações culturais.

“Percebemos que os alunos estudaram os assuntos que enviamos. Os jogos são didáticos que levam sempre em consideração a região que estamos atuando. Falamos sobre caatinga, mata atlântica, caça predatória, animais silvestres, coleta seletiva, entre outros assuntos e foi lindo, os alunos fizeram disso poesia, cordel e até monólogo teatral”, conta o coordenador Pedro Normande.
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen