Blogs

CPI da Braskem 'Mãos ocultas, mas visíveis, me vetaram na relatoria', reclama Renan Calheiros

Por Política em Pauta 22/02/2024 14h02
Por Política em Pauta 22/02/2024 14h02
CPI da Braskem 'Mãos ocultas, mas visíveis, me vetaram na relatoria', reclama Renan Calheiros
Renan Calheiros - Foto: Reprodução

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada para investigar os danos ambientais causados em Maceió (AL) pela empresa petroquímica Braskem foi aprovada no Senado, na última quarta-feira, 21, mas não deixou algumas pessoas contentes.

Um dos frustrados com a CPI foi o senador alagoano Renan Calheiros (MDB), que era um dos maiores entusiastas para criação da CPI. O motivo do desagrado de Renan é que ele não foi escolhido para ser o relator da comissão.

Quem fez a escolha do relator foi o senador do Omar Aziz. No cargo almejado por Calheiros, ficou o senador Rogério Carvalho, do PT de Sergipe. Por causa disso, Renan Calheiros afirmou que irá se retirar da composição da CPI da Braskem.

Ao reclamar da situação, Calheiros afirmou o seguinte: " Mãos ocultas, mas visíveis, me vetaram na relatoria".

A escolha de Carvalho para a relatoria foi defendida por ele ser visto "como mais neutro", para estar à frente dos trabalhos. Ao informar quem ocuparia o cargo, Aziz pediu compreensão a Calheiros. Mas, o fato é que Renan não engoliu bem a desfeita.

"Eu confesso que se houvesse um crime ambiental dessa magnitude em Sergipe, eu certamente defenderia que talvez vossa Excelência {Rogério Carvalho} tivesse mais legitimidade para conduzir a investigação do que o senador Renan Calheiros", reclamou o alagoano, também afirmando que foi o responsável por colher as assinaturas necessárias para a criação da CPI.