Blogs

O nascimento do menino Jesus

Por Sérgio Nicácio Lira 15/12/2016 08h08
Por Sérgio Nicácio Lira 15/12/2016 08h08
O nascimento do menino Jesus
Olá, amigos! Graça, paz e bem da parte de Jesus de Nazaré. Tudo bem com vocês? Nesse nosso encontro, vamos falar do nascimento do menino Jesus e do significado desse acontecimento para nós cristãos. Que Deus nos ajude e nos revele a boa nova do evangelho. Será uma mensagem breve e simplória, mas que traz muitas reflexões para nós.

O texto que usaremos como ponto inicial, encontra-se no evangelho segundo escreveu São Lucas, capítulo 2, versículo 11.
“Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo o Senhor”.

O nascimento de Jesus representa o cumprimento da promessa de Deus para a humanidade. Promessa essa feita há milhares de anos, no Jardim do Éden, quando Deus disse que dá mulher nasceria uma semente que pisaria a cabeça da serpente. A semente é Jesus. A serpente é o diabo, o dragão, satanás.

A Bíblia não relata qual dia e mês Jesus nascera, diz apenas que ele nasceu em Belém, envolto numa manjedoura. Isso para cumprir as profecias dita pelos oráculos do antigo testamento (Mq 5:2 e Is 7:14). Como tradição, os cristãos comemoram o nascimento do Messias no dia 25 de dezembro, apesar de existirem evidências bíblicas que apontem que essa data provavelmente não esteja correta, isso porque, em Lucas 2:8 diz que no dia do nascimento do menino Jesus, os pastores estavam no campo e guardavam durante a vigília da noite o seu rebanho.

Ora, se os pastores estavam no campo cuidando das ovelhas, pode-se concluir que Jesus não nascera em dezembro, pois nesse mês faz muito frio na região da Judéia, devido ao inverno que é muito rigoroso. Por isso, no mês de dezembro, os pastores ficam com as ovelhas no aprisco e não no campo.

Provavelmente, Jesus nascera na primavera ou no verão. Todavia, a data exata do nascimento de Jesus fica em segundo plano, pois o que verdadeiramente importa é sabermos que Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna (Jo 3:16).

O Natal representa a maior expressão de amor de Deus por nós, pois é o próprio Deus quem se faz menino e vem habitar conosco (Emanuel), é o verbo que se faz carne. Marca o início da salvação da humanidade que havia se perdido, por causa de Adão e Eva quando pecaram contra Deus. É através de Cristo que Deus nos reconcilia com Ele e nos mostra todo o seu amor. Portanto, o Natal só faz sentido para quem crer que Jesus é o Messias.

O verdadeiro Natal acontece dentro de nós, quando abrimos a porta do nosso coração e deixamos Jesus entrar e fazer morada. "Eis que estou à porta e, bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Ap 3:20). Por isso, Natal é tempo de Jesus nascer dentro das pessoas, pouco importando sabermos o dia exato do nascimento biológico de Jesus.

Para cada pessoa Jesus pode nascer em um dia diferente. Para o cego Bartimeu, Jesus nasceu em Jericó, no momento em que ele foi curado da cegueira (Lc 10: 46-52); para a mulher do fluxo de sangue, Jesus nasceu no caminho da casa de Jairo, quando ela tocou em seu manto e recebeu a cura (Lc 8:43-48); para a Samaritana, Jesus nasceu junto à fonte de Jacó, quando lhe ofereceu água viva (Jo 4:1-28); para Maria, sua mãe, Jesus nasceu em Belém, sob as estrelas, cercado de anjos e pastores que gritavam: "Glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens a quem Deus quer bem” (Lc 2:7-14).

Portanto, Jesus pode nascer a qualquer momento na vida daquelas pessoas que não o conhecem ainda. E, para você, quando Jesus nasceu? Pense um pouco! Caso descubra que Jesus ainda não nasceu dentro de você. Abra o seu coração e o aceite como seu Salvador, pois ele nasce todos os dias no coração de quem o aceita. Feliz Natal para você e para a sua família. Que a luz de Cristo nos ilumine. Amém! Um grande abraço.