+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Paulo Marcello

Paulo Marcello

Natural de São Paulo (SP), é radialista profissional desde 1988, animador de eventos, mestre de cerimônias e DJ. Reside em Arapiraca (AL), onde apura os bastidores da política alagoana.  

Acordo: Olavo retira candidatura, mas pode ser o futuro presidente da ALE

Desistência do deputado (e tio) não representaria derrota para o governador Renan Filho 

ALE

Olavo Calheiros libera parlamentares que estavam lhe apoiando

O deputado estadual Olavo Calheiros (MDB) resolveu, na tarde desta quarta-feira (9), que não irá disputar a presidência da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), mas isso não representaria um recuo e sim um acordo para que Olavo seja eleito (em consenso) presidente do Poder Legislativo para a segunda metade do mandato, ou seja, biênio 2021-2022.

Então, para quem acreditava que a desistência do ‘tio’ Olavo representaria uma derrota para o governador Renan Filho (MDB), tudo não passaria de estratégia para que o deputado seja o presidente da Mesa Diretora quando o ‘sobrinho’ mais precisar, às vésperas do pleito de 2022, quando o governador será candidato ao Senado.

O próprio deputado estadual confirmou, na tarde desta quarta-feira, que está fora desta disputa na Casa Tavares Bastos. Em sua justificativa, Olavo Calheiros revelou que tinha uma “plataforma” diferente para conduzir a Casa de Tavares Bastos.

Olavo estava disputando o cargo de presidente da ALE contra o deputado estadual Marcelo Victor (SD), que já contava com o voto declarado da maioria dos parlamentares. O curioso é que mesmo numa chapa opositora, Marcelo nunca se revelou como oposição. Vale lembrar ainda que o parlamentar atuou como líder do governador Renan Filho nos últimos anos.

Se houve ou não estratégia, o fato é que o governo até promoveu alguns arranhões dentro de sua estrutura, provocando exonerações, incluindo secretários e dirigentes de entidades e até em órgãos do segundo escalão. Resta saber se o ‘perdão’ será dado agora que Olavo Calheiros não é mais o preterido do Palácio República dos Palmares.

Com Olavo Calheiros na presidência da Mesa Diretora da ALE na gestão 2021-2022, o governador vai poder contar com uma pessoa de confiança, caso seu vice, Luciano Barbosa (MDB), seja eleito prefeito de Arapiraca em 2020 e Renan Filho precise se ausentar momentaneamente do Poder Executivo. Eis o tabuleiro de xadrez da política.


 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2019
Agência Lúmen