Banner Whats App - Já é Notícia
GALETERIA
Clau Soares

Clau Soares

Arapiraquense; jornalista, graduada pela Universidade Federal de Alagoas. Pós-graduada em Comunicação Empresarial (Cesmac).É bacharel em Direito pela Uneal. Servidora efetiva da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), no cargo de jornalista, desde 2010. Hoje, mantém um instablog diário, o @blogdaclausoares, no qual destaca cenas, iniciativas e personalidades de Arapiraca.

Superação e exemplo: jovem com hidrocefalia apresenta TCC

 

Felipe celebra a conquista

A apresentação do trabalho de conclusão de curso (o famoso e temido TCC) é o ato final de uma graduação de nível superior. Para Felipe Alves Pereira, 24, foi, sobretudo, uma significativa vitória que fecha um ciclo iniciado, em 2016, quando virou notícia nacional. Naquele ano, o Tribunal Regional Federal determinara ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que refizesse a correção da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), considerando a condição especial do candidato.

A ação judicial foi impetrada pela mãe do jovem, a jornalista Mônica Nunes, após a publicação da nota zero para a redação de Felipe no Enem. Entre os documentos anexados ao processo, estavam aqueles que apontavam a condição de Felipe, diagnosticado, antes mesmo do nascimento, com hidrocefalia. A prova passou por uma segunda correção, conforme determinado pela decisão judicial  em segunda instância, porém a nova nota (500 pontos) foi insuficiente para o ingresso em uma instituição pública de ensino superior.

Isso, mais uma vez, não fez a família desistir e Felipe ingressou no curso de pedagogia em uma faculdade privada. Para acompanhar o filho nos estudos, o pai Luiz Alfredo decidiu fazer também o curso de pedagogia, assim, durante os quatro anos, eles freqüentaram as aulas e cumpriram, lado a lado, as obrigações acadêmicas. “O Luiz realmente se refez. Ele não só fez o curso de pedagogia. Houve momentos que não estávamos encontrando professor de música porque muitos diziam que Felipe não ia aprender, Luiz passou a aprender música para ensinar. Isso é uma coisa que tem muita riqueza”, relata a esposa e mãe, orgulhosa.

A luta da família pela inclusão e qualidade de vida de Felipe é conhecida em Arapiraca. O jovem é também DJ e toca em diversos eventos, participa de um projeto da família que leva palestras acerca da inclusão da pessoa com deficiência a escolas e instituições, faz viagens em uma Kombi personalizada e virou até personagem do livro “A Fórmula Secreta” assinado pela mãe-jornalista. 

Para Felipe e sua família, esta não é apenas uma conclusão de curso. “É um ciclo que a gente encerra com alegria. Cada passo dele representa uma luta. Ele realmente tem as limitações dele e a gente nunca escondeu. Mas sabemos do potencial e disposição que ele tem”, destaca Mônica Nunes.

“A Música na Educação Infantil: sua contribuição no fortalecimento e desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem para crianças de 3 a 5 anos” foi o tema do TCC de Felipe cuja apresentação aconteceu, na segunda-feira (02). Luiz Alfredo também apresentou o TCC cujo título foi “A deficiência no ambiente escolar: Uma discussão necessária”.

Felipe aprovou a experiência. “Eu gostei de fazer a faculdade. Eu estava sem ter algum curso para fazer e decidi fazer pedagogia”, destacou. Os planos agora são os de sempre: seguir vivendo! Afinal, como a própria Mônica Nunes costuma dizer, “gente é para ser feliz”.
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2020
Agência Lúmen