Arapiraca
+21° c
Banner Whats App - Já é Notícia

Publicado Sexta-Feira, 14/07/2017 11:05 | Atualizado Sexta-Feira, 14/07/2017 11:09

Saiba como melhorar a sua saúde digestiva

 

Olá pessoas!! Hoje vamos falar um pouco sobre a saúde digestiva. Quem nunca sentiu azia, gases, sensação de estômago pesado e sonolência? Esses sintomas podem surgir em qualquer um que exagerou no prato ou não tomou os devidos cuidados na refeição.

Ao comer rapidamente, cometemos dois erros cruciais - não mastigamos direito e não damos tempo suficiente ao nosso cérebro para perceber que estamos comendo. Quando começamos a mastigar, nosso organismo libera uma enzima que facilita a quebra do alimento, iniciando o processo de digestão. Desta maneira, é fundamental triturar bem os alimentos antes de engolir, para que a enzima tenha tempo de agir, facilitando o trabalho do estômago e evitando que o órgão fique sobrecarregado - fator que deixaria a digestão mais lenta.

Quando alguém bebe muito líquido enquanto come, o estômago enche mais, podendo causar mal-estar devido ao maior tempo de digestão necessário para esvaziar o órgão. Tomar um copo de suco de até 100 ml, no entanto, não interfere de forma significativa na digestão e pode até facilitar o processo de mastigação. Mas a ressalva fica para as bebidas gaseificadas: elas provocam a dilatação do estômago, levando a uma maior ingestão de comida e prejudicando o processo digestivo.

Acompanhar a refeição com qualquer tipo de bebida não é recomendado. Isso vale principalmente para quem sofre de doença do refluxo gastroesofágico, pois aumenta o risco de azia.
E o que podemos fazer para melhorar a digestão? Segue algumas dicas:

 Fibras: As fibras prolongam o tempo que o alimento permanece no tubo digestivo. Tanto as fibras insolúveis (cerais e farelos) quanto as solúveis (frutas, legumes e verduras).

 Ameixa: Por conta do seu alto teor de fibras e da presença de determinados ácidos orgânicos digestivos, a ameixa é uma fruta com potencial laxativo, capaz de melhorar o trânsito intestinal. A quantidade depende do consumo de outras fibras provenientes da alimentação, mas uma média de uma a duas ameixas por dia seria ideal para pessoas com o intestino preso.

 Gengibre: Essa raiz auxilia na secreção gástrica e tem um poder anti-inflamatório natural, auxiliando na digestão e em quadros de gastrite, além de melhorar a sensação de queimação, dor e náusea. Pode ser consumido na forma de chás, ralado, nas sopas, saladas e sucos.

 Abacaxi e Mamão: possuem naturalmente enzimas em sua composição chamadas bromelina e papaína, respectivamente, que auxiliam na digestão principalmente de proteínas. Consumir uma fatia de abacaxi ou um quarto de mamão papaia após uma refeição rica em proteínas, como o churrasco, seria o ideal para uma digestão eficiente.

 Probióticos: São bactérias boas, que em contato com a mucosa intestinal favorecem a proliferação de micro-organismos que atuam promovendo o equilíbrio da flora intestinal. Eles atuam prevenindo a proliferação de organismos patogênicos, revertendo quadros de diarreias e inibindo a colonização de bactérias no trato gástrico. Pode ser encontrado no iogurte ou em sachês manipulados.

Vamos colocar em prática?? Continuem ligados que haverá mais dicas nas próximas postagens!!

Procure o nutricionista para te auxiliar a otimizar os resultados com qualidade!!!

Marylânia Barros
Nutricionista Clínica, Estética e Esportiva 
Arapiraca: Clínica Santa Fé - 99955-4862 ClinMais – 3539-8181
Maceió: Clínica Rodrigo A. Mota - 3336-1212
e-mail: marylaniabarros@gmail.com – (82) 99955-4862
 
: MaryBarrosNutri    :@marybarrosnutri 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Sobre o autor
Marylânia Barros
Marylânia Barros
Nutricionista clínica, aplicada à estética, cirurgia bariátrica, alimentação e saúde coletiva.

Centro Médico Santa Fé - Rua Esperidião Rodrigues, 103 - Centro, Arapiraca. Tel: (82) 99955-4862 / Maceió: (82) 3336-1212. marylaniabarros@gmail.com
Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2017
Agência Lúmen