+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Esporte

Publicado Quinta-Feira, 09/08/2018 18:33 | Atualizado Quinta-Feira, 09/08/2018 18:50

Por: Folha de São Paulo

Esporte Interativo deixa TV e terá Brasileiro e Champions em canais da Turner

 

Foto por: .Luis Moura/WPP/Folhapress

O Esporte Interativo anunciou nesta quinta-feira (9) o fechamento de seus canais no Brasil, encerrando sua participação na TV por assinatura brasileira.

Segundo comunicado do grupo, parte da programação será migrada para os canais TNT e Space, que fazem parte do Grupo Turner, dono da emissora esportiva. Este procedimento já era utilizado com jogos da Liga dos Campeões.

Com o movimento de migração dos eventos e programas esportivos para TNT e Space, a Turner quer criar os chamados "superstations", canais que contemplam vários gêneros em sua programação.

“Ao integrar o melhor do Esporte Interativo com a TNT e o Space teremos os primeiros superstations para o público brasileiro, com o melhor de todos os gêneros, atendendo aos desejos dos nossos fãs, incluindo futebol ao vivo, séries originais, programas de variedades, blockbusters de Hollywood e eventos exclusivos ao vivo”, diz Antonio Barreto, gerente geral da Turner Brasil.

O canal seguirá produzindo conteúdo e atualizando seus perfis nas redes sociais.

A respeito dos torneios os quais tem direitos de transmissão, o Esporte Interativo diz que seguirá com seus compromissos em relação à transmissãoda Liga dos Campeões pelos próximos três anos e do Campeonato Brasileiro a partir de 2019.

Sete clubes que disputam a Série A do Brasileiro em 2018 fecharam acordo de transmissão com o canal na TV fechada para a próxima temporada: AtléticoPR, Bahia, Ceará, Inter, Palmeiras, Paraná e Santos.


Como ficarão os direitos de transmissão do Brasileiro a partir de 2019

Contrato do Grupo Globo com os clubes termina neste ano; emissora negocia com equipes em TV aberta e pay-per-view e tem a concorrência da Turner na TV fechada
Globo ainda não fechou contratos com 4 times e seu modelo de negócios na transmissão do futebol pode mudar. Turner tem acordos com 7 clubes que em 2018 estão na Série A. Veja como está o cenário atual










A assessoria do Esporte Interativo divulgou um comunicado no qual explica parte das mudanças pelas quais passará a marca a partir do fechamento dos canais. Confira o texto na íntegra abaixo.

"A Turner, agora uma afiliada AT&T, anunciou hoje que migrará a sua principal programação de futebol para as marcas TNT e Space, criando os primeiros superstations para o Brasil. A Turner transmitirá a Série A do Campeonato Brasileiro, a partir de 2019 e pelos próximos seis anos; e continuará comprometida com a Liga dos Campeões da UEFA por mais três temporadas, a partir de agosto de 2018.

Os canais Esporte Interativo, bem como suas atividades de produção, serão desativados nos próximos 40 dias. A Turner se concentrará em reforçar ainda mais as marcas já estabelecidas TNT e Space. O superstation é um modelo de sucesso nos Estados Unidos e a Turner está confiante de que o mesmo acontecerá no Brasil.

'Ao integrar o melhor do Esporte Interativo com a TNT e o Space teremos os primeiros superstations para o público brasileiro, com o melhor de todos os gêneros, atendendo aos desejos dos nossos fãs, incluindo futebol ao vivo, séries originais, programas de variedades, blockbusters de Hollywood e eventos exclusivos ao vivo', diz Antonio Barreto, gerente geral da Turner Brasil.

O foco nas plataformas digitais e o engajamento nas redes sociais do Esporte Interativo permanecem inalterados. 'Pessoalmente, e em especial para os nossos fãs de esportes, é difícil ver o fim dos canais Esporte Interativo. Mas a decisão vai fortalecer nossas marcas e possibilitar uma melhor oferta de esportes em plataformas digitais e nossa relação direta com o consumidor de internet, impulsionado pelo engajamento do Esporte Interativo nesses meios.

As audiências de esportes estão claramente migrando para essas plataformas e a Turner está comprometida em liderar esta transformação no nosso mercado, o mais importante para a empresa depois dos Estados Unidos', reforça Barreto.
 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen