+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Eletrobrás
Polícia

Publicado Terça-Feira, 12/06/2018 15:59 | Atualizado Terça-Feira, 12/06/2018 16:12

Por: Redação com Gazetaweb.com

Segundo suspeito da morte de professor em Porto Calvo é preso no município de Maragogi

Vítima foi baleada na cabeça após reconhecer um dos assaltantes como seu ex-aluno

Foto por: Reprodução/Internet

Professor Edmilson da Silva

Militares do 6º Batalhão prenderam, na noite dessa segunda-feira (11), Marcos José da Silva, mais conhecido como "Marquinho Guará", suspeito de participar do assalto que resultou na morte do professor Edmilson da Silva, crime registrado no último domingo, na zona rural de Porto Calvo.

Ele foi detido no Sítio Corre Água, localizado no distrito de Barra Grande, em Maragogi, também na região Norte de Alagoas.

A guarnição afirmou ter localizado o suspeito graças ao auxílio do setor de inteligência da corporação, cujas informações favoreceram o monitoramento do suspeito, que estava na residência de parentes, na zona rural de Maragogi, onde foi preso na noite dessa segunda-feira.

Ainda segundo a polícia, o suspeito já se preparava para deixar Alagoas, pois o mesmo já havia tomado conhecimento do mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor. A polícia não detalhou qual seria a participação de Marcos José no crime.

O primeiro suspeito preso foi Thiago Vieira, que seria ex-aluno da vítima e teria matado o professor por ter sido reconhecido. O criminoso usaria o dinheiro oriundo do assalto para quitar dívidas.

O crime revoltou os moradores de Porto Calvo, já que, segundo amigos da vítima, Edmilson era conhecido como um homem trabalhador e que não tinha inimizades. O suspeito, por sua vez, foi encaminhado para o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade de São Luis do Quitunde, onde segue à disposição da Justiça.
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen