+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Polícia

Publicado Sábado, 13/01/2018 17:47 | Atualizado Sábado, 13/01/2018 17:56

Por: G1

VÍDEO. Detento recebe lanche de entregador em Presídio de Segurança Máxima de AL

Juíz de Execuções Penais, José Braga Neto classificou a situação como 'absurda'; fato aconteceu em outrobro do ano passado

Foto por: Reprodução/Vídeo

As imagens são do circuito interno de vigilância do sistema prisional e foram gravadas no dia 26 de outubro do ano passado. Elas mostram um entregador de lanches levando comida para um detento dentro do Presídio de Segurança Máxima que fica no bairro do Tabuleiro do Martins, em Maceió.

De acordo com as imagens tudo aconteceu por volta das sete da noite. O motoqueiro e um homem na garupa passam pela portaria do sistema, eles se identificam aos seguranças que liberam a entrada.

Em seguida os dois homens de moto entram no Presídio de Segurança Máxima que era administrado na época por policiais militares. Um detento que já esperava por eles recebe algumas sacolas, aparentemente com sanduíches e refrigerantes. Um policial militar aparece nas imagens, conversa com o entregador e o detento e recebe um pacote que não dá para identificar o conteúdo.

Na sequência o detento passa com as sacolas na frente de outros policiais militares que estão assistindo TV na entrada do presídio. A última câmera mostra ele tendo acesso aos corredores que levam às celas.

Investigação

À reportagem do G1 o Juíz de Execuções Penais, José Braga Neto, mesmo alegando desconhecer o conteúdo do vídeo, repudiou a facilidade de acesso de pessoas de fora do sistema no presídio.

“A situação é completamente absurda. Não se concebe que agentes que deveriam zelar pela lei e a ordem se comportem dessa maneira. Isso tem que ser apurado e os responsáveis devidamente punidos”, expôs o magistrado ao defender uma investigação rigorosa sobre o caso.

Pois, segundo ele, mesmo que apenas militares estivessem na vigilância do presídio no período do flagrante, é preciso prestar atenção ao fato de como o entregador de lanches passou pela portaria do sistema prisional que é guardada por prestadores de serviço.

Atualmente, após uma decisão do Conselho de Segurança Pública de Alagoas (Conseg) de que a segurança nos presídios cabe apenas aos agentes penitenciários, deixando os militares livres para atuarem nas ruas, o Presídio de Segurança Máxima voltou em novembro de 2017 a ficar sob a gestão apenas dos agentes penitenciários.

Apuração

Ao também declarar que desconhece o conteúdo do vídeo, o coronel Klinger Mário, da Corregedoria da Polícia Militar, disse que a instituição deve, ao receber as imagens, abrir uma investigação para apurar o caso.

“Até hoje não chegou nenhuma denúncia na Corregedoria da PM relacionada com a atuação dos militares que faziam a guarda do Presídio de Segurança Máxima. No entanto, com base nessas imagens vamos abrir uma investigação”, afirmou.

Preocupação

Já o vice-presidente do Conselho de Segurança Pública de Alagoas (Conseg), Antônio Carlos Gouveia, expôs que as imagens podem indicar um grande esquema de corrupção envolvendo agentes penitenciários e policiais militares dentro do sistema prisional.

“O Conselho recebe essa informação com bastante perplexidade. Sabemos que para alguém passar pela portaria principal do presídio é necessário uma autorização da direção. Ou seja, com certeza para a moto passar na entrada e conseguir ter acesso a um detento é preciso a participação de muitas pessoas”, explicou Gouveia.

Com base nas imagens o vice-presidente do Conseg falou que vai iniciar uma investigação para identificar todos os envolvidos. De imediato, ele antecipou a próxima reunião do Conselho para segunda quinzena de janeiro para discutir o conteúdo do vídeo e suas implicações na segurança do sistema prisional.

Assista ao video:

 


 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen