Arapiraca
+22° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Polícia

Publicado Quinta-Feira, 12/10/2017 11:17 | Atualizado Quinta-Feira, 12/10/2017 11:25

Por: Assessoria

IC relaciona armas de fogo apreendidas com homicídios cometidos em Arapiraca

IC comprovou o uso das 04 armas de fogo em vários homicídios e identificou o uso de pelo menos mais 08 armas de fogo desconhecidas que também tiveram participação em crimes 

Foto por: Divulgação

O trabalho realizado pela gerência de perícias de balística do Instituto de Criminalística de Alagoas (IC) comprovou o uso das 04 (quatro) armas de fogo em vários homicídios ocorridos no Agreste Alagoano e identificou o uso de pelo menos mais 08 (oito) armas de fogo desconhecidas que também tiveram participação nessas ações violentas. O resultado ajudou na prisão de vários suspeitos.

Os exames de confronto balístico foram realizados em três revólveres, uma pistola e 67 peças balísticas (estojos, projéteis e revestimentos de projéteis), retiradas dos cadáveres no IML e coletadas nos locais de crime pelos peritos criminais. O envio das armas, bem como a solicitação do exame de confronto balístico foram realizados pelo Delegado Everton Gonçalves, titular da Delegacia de Homicídios de Arapiraca e responsável pela investigação de doze assassinatos, distribuídos em sete casos, ocorridos entre os dias 03 e 15 de março deste ano.

Segundo os peritos criminais Lucas Lima e Ricardo Leopoldo, responsáveis pelos exames, todo esse material foi analisado durante 30 dias. “Foi um trabalho complexo. A primeira etapa foi a de identificação, individualização e descrição das peças balísticas e armas de fogo. Em seguida, passamos a realizar os confrontos entre os padrões produzidos das armas apreendidas com o material questionado, onde concluímos que 58% desses elementos positivaram com as armas encaminhadas e 42% partiram das 08 (oito) armas desconhecidas” esclareceram os peritos.

Lucas Lima, gerente de perícias de balística acrescentou que os resultados apresentados demonstram a importância do trabalho da perícia criminal na Segurança Pública e no combate à criminalidade, através de um trabalho integrado entre o Instituto de Criminalística e as demais forças de segurança. 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2017
Agência Lúmen