+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Destaque

Publicado Sábado, 12/08/2017 10:55 | Atualizado Sábado, 12/08/2017 10:58

Por: Redação com Gazetaweb

Uber cria campanha para orientar usuários de Maceió após regulamentação

 

Foto por: Divulgação

A Uber informou, nesta sexta-feira (11), aos usuários que, apesar da lei que regulamenta o serviço de transporte em Maceió, as tarifas ainda não foram alteradas. Em nota, encaminhada aos usuários do aplicativo a empresa critica o projeto de lei aprovado pela Câmara este semana, e afirma que continuará trabalhando para garantir o 'transporte acessível e eficiente para todas as pessoas'.

Com hastags como #DireitodeEscolha #MaceióPraFrente, a Uber afirma que tentará diálogo com a Prefeitura de Maceió para garantir aos motoristas o direto de "gerar renda com flexibilidade". Após a regulamentação, motoristas de Uber criaram uma petição questionando o projeto que aguarda aprovação da Prefeitura.

Em nota, a Uber afirma ainda que reafirma o compromisso com usuários e colaboradores que utilizam o aplicativo.

Veja a nota da Uber

Essa semana, a Prefeitura da cidade de Maceió publicou a Lei Nº. 6.683 de 9 de Agosto de 2017. A lei possui diversos pontos que burocratizam o acesso à tecnologia e oneram motoristas e usuários, além de violarem preceitos constitucionais. É importante lembrar que a prefeitura tem 90 dias (3 meses) para regulamentar esta lei. Ou seja, nada muda para você hoje.

A Uber gostaria de deixar claro que vai trabalhar junto às autoridades para garantir o seu direito de gerar renda com flexibilidade. Foi assim em setembro de 2015, em São Paulo, e em diversas outras vezes no Brasil. Estamos juntos na missão de levar transporte acessível e eficiente para todas as pessoas, em qualquer lugar.

Agradecemos a todos que criaram iniciativas locais. Para garantir a união dos esforços, compartilhamos com vocês o e-mail maceioprafrente@uber.com para que entrem em contato conosco, se necessário.

Assim, reafirmamos nosso compromisso com você, com os milhares de motoristas parceiros e também com os milhões de usuários brasileiros que utilizam a plataforma para sustentar suas famílias e para movimentar-se pelas cidades.

#DireitodeEscolha #MaceióPraFrente 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

Últimas Notícias
©Todos os direitos reservados - 2017
Agência Lúmen