+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Entretenimento

Publicado Segunda-Feira, 17/07/2017 11:03 | Atualizado Segunda-Feira, 17/07/2017 11:05

Por: Notícias da TV

Os Trapalhões volta ao ar nesta segunda 'sem ofender ninguém'

 

Foto por: Ricardo Borges/TV GLOBO

Quando o primeiro episódio de Os Trapalhões estrear no Viva, nesta segunda-feira (17), às 20h30, Lucas Veloso, Bruno Gissoni, Mumuzinho e Gui Santana estarão em uma linha de tiro. Afinal, as comparações com o quarteto original serão inevitáveis, e a patrulha do politicamente correto faz com que boa parte das piadas realizadas entre 1977 e 1995 não tenham a menor chance no panorama atual da televisão.

Os nove episódios da nova série mantêm o clima inocente e malandro do programa original, mas o senso de humor é outro. Os termos usados por Didi para se referir a Mussum no passado, como "criolo" e "frango de macumba", que poderiam ser considerados racistas, não têm vez agora - aliás, podem dar até cadeia.

"Batem muito na tecla do politicamente correto, ou do incorreto, mas nós nem deveríamos falar mais disso. Acho que o que não pode é ofender as pessoas", defende Gui Santana. "Não dá para simplesmente falar que alguém está acima do peso a troco de nada, entende? Gays, negros, mulheres... Ninguém mais é minoria, mas não dá mais para sair batendo também!"

Mais experiente da nova trupe, com passagens pela MTV e Pânico, Santana é da teoria de que Os Trapalhões original era feito de mais do que apenas piadas com cor de pele, alvo preferido da patrulha do politicamente correto.

"Era um programa que brincava com tudo, que tinha vários tipos de comédia. Tinha humor de situação, com os esquetes; humor de bordão, principalmente com as frases do Mussum, o riso do Zacarias; tinha pastelão, com tombo, água, torta na cara... Era uma atração lúdica e que atingia todas as vertentes", analisa.

 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2017
Agência Lúmen