+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Sigam-me os CONCURSEIROS!

Sigam-me os CONCURSEIROS!

Sou Anderson Pereira, Graduado em Letras e formando em Direito pela UNEAL, pós-graduando em Direito do trabalho, Processo do trabalho e Previdenciário pela Estácio, oito anos de experiência docente em língua portuguesa, funcionário público federal pelo DNIT, professor de português e proprietário do curso preparatório ESTUDEANTES.

QUERO SER APROVADO NA PMPE, o que faço?

 Dicas do que pode fazer a diferença neste certame.

 

Edital aberto e prova no dia 26, tempo curto mas não é motivo para desespero.

O concurso da PMPE é um dos mais atrativos da região; sabem por quê? É simples: chama muita gente pra o físico, costuma chamar bastante também durante o prazo de vigência e só tem 5 disciplinas, facilitando assim a vida do estudante. Entretanto, o que se  deve fazer para ser aprovado em todas as etapas do referido certame?

Todos sabem que primeiro vem a prova objetiva, composta por 60 questões,  depois o TAF (Teste de Aptidão Física) e ,“a posteriori”, outras fases que, geralmente,  fazem parte de uma seleção da área militar. Pois bem, é necessário ressaltar que alguns detalhes, nesse caso, são importantes para obter a tão sonhada aprovação.

O TAF é a fase mais difícil desse concurso. Em 2016, 7107  candidatos passaram da primeira fase e mais da metade deles foram eliminados nas diferentes provas de resistência, lembrando que, de acordo com o edital, 6000 seriam classificados para a fase seguinte. Até um simples teste de abdominal foi o bastante para reprovar centenas, imagine como foi a natação e a tão “temida” barra.

Na prova objetiva, acertar 15 das 15 “únicas” questões de Direito (Constitucional) não é motivo para comemoração, pois é uma OBRIGAÇÃO, tendo em vista a pouca quantidade de artigos a serem trabalhados em relação ao concurso da PMAL, por exemplo.

O candidato também deverá ter uma boa noção de Língua Portuguesa, pois terá a mesma quantidade das questões de Direito. Essa disciplina é comum a todos os editais da área; por isso, a tendência é que os bons candidatos acertem, no mínimo, entre 10 e 12 questões.  .

Apesar de ser um “bicho de 7 cabeças”, a Matemática deste conteúdo é mais básica  que a dos demais; sendo assim, o FOCO cresce em cima de disciplinas que não preocupam os aspirantes a soldados da PM: História e Geografia.

A História de Pernambuco é complexa e se confunde, em várias ocasiões, com a do Brasil. Pela riqueza histórica que o estado tem, o candidato pode se deparar com alguma questão que versa sobre algo de que nunca ouviu falar, e isso vem eliminando vários devido à quantidade mínima de acertos que, no caso da matéria em tela, são 4.

Resumindo, aqueles que querem estar aptos à próxima fase devem, nestas últimas semanas, dar uma ênfase às disciplinas de História e Geografia, porquanto são elas que vêm fazendo a diferença na prova objetiva. Passando de fase, não se esqueçam que o TAF é o PIOR e pode levar você a uma decepção maior.

 

Boa sorte a todos!!!

  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen