+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Sala de Negócio

Sala de Negócio

“Relatos sinceros de um consultor com uma vida mesclada entre negócios, pessoas e histórias. O resto é a vida real! ✌🏽” 

Sua empresa vende aquilo que ela é?

 

Fala senhoras e senhores! Como foi o carnaval? Semana 006 com atrasos, mas sempre chegando! Prometo que próxima semana a gente regulariza esta “bagaça”! Para hoje trago para vocês um texto que havia escrito há muito tempo atrás e que casa completamente com as ultimas reuniões que tive de com empresários em minhas loucas consultorias que não entendiam o poder de três palavras importantes: propósito, ideal e valores. Aproveitem!

Vamos iniciar a crítica desta edição estabelecendo um paralelo entre uma empresa e um ser – humano. Existe um processo muito complexo na formatação sociocultural de uma pessoa. Ao longo de sua trajetória o ser absorve influências diversas para criar a sua famosa “personalidade”. Desde então, quando a construímos, mesmo com outras influências, mantemos aquilo que é de essencial, puro ou mesmo único e isso é o que realmente nos faz diferentes dos outros que estão ao nosso redor.

Se você, empresário (ou postulante á) concorda com as palavras ditas anteriormente, porque tratamos nossas empresas como se fossem simples objetos? Acredite, sua empresa é uma “pessoa”, só que jurídica e seu negócio precisa muito ter personalidade. Algo especial, específico e que o diferencie de qualquer outra que esteja no mercado.

Neste mundo cada vez mais “imitador” ou mesmo “despersonalizado” a originalidade é a grande sacada para um futuro promissor. Mais do que um produto original, uma personalidade conhecida e reconhecida por seus públicos é o que fará sua empresa chegar à sustentabilidade. Assim como toda pessoa que cria sua identidade a empresa também precisa possuir sua, iniciando por 3 informações essenciais: missão, visão e principalmente os valores.

Missão: Todas as pessoas tem uma missão no mundo, com as empresas não seria diferente. Apresentar a missão é mostrar para seus públicos que a preocupação não está somente nos produtos e serviços oferecidos, mas nos benefícios que sua empresa traz para vida deles.

Visão: A história do “deixa a vida me levar” não cola para nós empreendedores, nós temos que saber para onde queremos ir, até onde queremos chegar e até que ponto são as nossas ambições. Ter visão é ter um caminho para algo que faça sentido percorrer.

Valores: Os valores são a essência de toda cultura da empresa, é o que define a personalidade e é através dela que existe a correlação entre o negócio e o cliente. É o que faz as pessoas voltarem a sua empresa, indicarem a um vizinho ou postar no facebook como é bom usar os produtos que você vende.

Estas informações não precisam estar em uma moldura bacana escrito em letras garrafais na porta de sua loja (que não deixa de ser interessante), mas acima de tudo, precisa que todos que participam daquele ambiente entendam a importância destas e que estejam também envolvidos por ela. Estes pontos são ignorados por muitas empresas, achando desnecessário, perda de tempo e sem sentido, entretanto o que faz nenhum sentido é a inexistência estas informações básicas. É preciso entender que a concorrência é global e consequentemente muito acirrada, os produtos apresentados na vitrine são iguais ou semelhantes aos do vizinho e o que realmente fará a grande diferença são como os consumidores veem sua marca e todos os valores que estão inseridos nela.

Muitas organizações estão no mercado vendendo bons produtos, desenvolvendo bons serviços, mas não seguem nenhum propósito final. Há ainda alguns que dizem que o propósito é ganhar dinheiro, assim fadados a não criarem vínculos duradouros com seus contatos. Uma boa empresa começa sabendo muito bem o que propõe para seu cliente, seja o bem estar, saúde, comodidade, alegria, status etc. Sendo verdadeiro, a resposta será recíproca.

Mais do que um bom produto, o conceito de consumo contemporâneo se baseia nas especificidades intrínsecas do seu negócio, aquilo que está além do gosto, mas um conceito intangível que oferece ao seu “cliente” acima de tudo um elo que aproxime por meio dos seus valores. Usar isso a favor é criar laços duradouros com seus clientes e transforma-los em parte integrantes de sua empresa.
 
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2018
Agência Lúmen