+° c
Banner Whats App - Já é Notícia
Sala de Negócio

Sala de Negócio

 

O imediatismo e sua vontade de estragar todos nossos planos

 

Acordar e não saber o que vai acontecer, não organizar a própria agenda, dar como desculpa ao colega de trabalho a falta de tempo por não ter visto o e-mail de dois dias atrás, pedir resultados expressivos em pequenos prazos, não ter paciência quando alguém diz “deixa eu me organizar”, ter a impressão de não produzir, mesmo quando fez hora extra, perceber que no fim do mês você gastou mais que poderia ou deveria. Se qualquer umas destas opções se encaixar na sua vida (pessoal ou profissional), será fácil identificar que estarás com “imediatabilidade”, ou seja, cultura do imediatismo.

Infelizmente o hoje e o agora estão se tornando dores de cabeça na vida das pessoas, essa vontade de querer que tudo tenha um resultado (principalmente positivo) sem ter nenhum tempo para amadurecimento das ações, faz com que nós, seres humanos, deixemos de construir futuros melhores. O “deixa a vida me levar” do cantor e compositor Zeca Pagodinho, nos tempos atuais, se tornaram um mantra para alguns que não conseguem direcionar seu modelo de vida e não conseguem, por vezes, pensar no amanhã mais consciente de acordo com aquilo que se deseja. Isso é preocupante!

A cada dia que passa, queremos ser melhores sem no mínimo entender como faremos para chegar a estes objetivos. Obviamente que toda essa concepção advém de pontos importantes: novos modelos de vida (preciso ter e não ser), mudanças na tecnologia que aceleram informações e trazem todos os dias algo que antes nunca existiu e a ideia de que o futuro é o agora, dá uma ideia de encurtamento do presente com o futuro. Contudo, há de se convir que viver somente nesta frenética vida de rápidos reflexos podem ser prejudiciais à saúde pessoal e do seu próprio negócio. Planejar é necessário. As perspectivas devem ser calculadas, os projetos medidos e os problemas e percalços no futuro devem ser previstos. E não precisa ser o “super-metódico” para entender tal importância, mas é necessário primeiramente aprender a necessidade de se planejar, organizar e se preparar para o futuro (ou o agora), tornar-se realmente desejável para algo que você queria que seja realizado.

Vejamos alguns exemplos, um atleta olímpico que participou dos últimos jogos no Rio de Janeiro, sem dúvidas passou por um ciclo de trabalho intensivo de em média 4 anos para poder despontar como um grande atleta de sua modalidade, outros precisaram passar por dois ciclos olímpicos para ser campeão. Para chegar ao patamar de um atleta “fora de série” ele precisou passar por séries exaustivas de treinamentos, alguns objetivos, alimentação e vida pessoal regrada, além de testes e por vezes decepções. Sua vida foi programada para chegar ao seu limite e com ele a glória, sua medalha olímpica, não foi por acaso. Quando queremos viajar para algum lugar normalmente não jogamos duas roupas na mala para depois pensar no destino. Precisamos pensar no local que iremos, como iremos, os pontos que temos interesse em visitar e acima de tudo, quanto isso vai nos custar. Todo esse planejamento para que se tenha uma viajem com o mínimo de imprevistos e o máximo de aproveitamento possível.

As empresas são como os atletas ou viagens para locais desejados, elas precisam de um objetivo e de no mínimo um mapa para ser seguido. Esperar que somente a causalidade trate de leva-la ao sucesso é a mesma coisa que jogar par ou ímpar com o destino. Planejar é fazer com que haja previsibilidade. É minimizar os riscos que podem vir, compreender as limitações e fazer com que o seu ambiente possa de uma maneira muito sutil ser controlado por você. Querer que os resultados sejam imediatos é uma maneira de sabotar sua própria história. É achar que no final de tudo o mais correto é ficar no sofá esperando a sorte chegar, o que dificilmente acontecerá. Até mesmo para ganhar na loteria, terás que guardar dinheiro e comprar o bilhete.

Viver de qualquer maneira não combina com a gestão de um negócio. Até agora nenhuma empresa chegou ao seu ápice sem o mínimo de planejamento, mesmo que o tempo de amadurecimento seja mais curto do que o normal (como é o caso das startups), mesmo assim todas passam por conceituações e delimitações de suas capacidades de produção para alcançar os pontos desejados. Toda organização necessita estar preparada para as intempéries deste mercado tão instável como o do atual momento. As empresas que hoje estão passando pela crise no mínimo de maneira satisfatória, provavelmente se estruturaram na época em que ainda havia calmaria. Essa situação mostra o quanto o planejamento a médio e longo prazo pode ser benéfico para quem quer crescer. Mesmo assim, é forçoso considerar que não há desmerecimento das coisas de realizadas de última hora, elas são, por vezes, necessárias, mas isso não pode virar regra.

Atualmente existem várias ferramentas que ajudam nesse processo e planejamento de organização de uma empresa: Canvas, 5w2h, SWOT, BSC. Metodologias capazes de se adequar a qualquer tipo de negócio de maneira simples, complexa, visual, estrutural, colaborativa, entre outras. Cabe ao empreendedor entender a real importância de obter uma estrutura prevista e aplicar a ferramenta que melhor se encaixe ao seu modelo. Vale ressaltar que caso não haja a habilidade ou conhecimento necessário para implementar o planejamento na sua empresa, a contratação de um profissional habilitado ou uma empresa de consultoria poderá fazer o diferencial. Diante de um bom planejamento e de resultados positivos, alguns chamarão sua vitória de sorte, outros dirão que sorte é a sucessão de trabalhos bem executados e principalmente bem planejados. O que você pensa sobre isso?

   Victor Ferreira

Relações Públicas
Gestor Estratégico
Consultor nas áreas de Planejamento Estratégico, Marketing, Vendas e empreendedorismo e Inovação
Consultor Credenciado do SEBRAE-AL
Sócio da empresa Orientis - Soluções empresariais
Parceiro e Gestor da NEXUS - Coworking
                                                                                                                            
  DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Os comentários abaixo não expressam a opinião do Portal Já é Notícia, que não se responsabiliza pela declaração do leitor.”

©Todos os direitos reservados - 2017
Agência Lúmen